domingo, 21 de junho de 2015

Como podemos ajudar espiritualmente nossos próximos?


 Se queres ajudar a Igreja, é melhor tentar corrigir a si mesmo do que procurar corrigir os outros. Se tentas corrigir a si próprio, imediatamente uma pequena parte da Igreja é corrigida. Naturalmente, se alguém fizer o mesmo, o corpo da Igreja está em bom estado. No entanto, hoje as pessoas só se preocupam com elas próprias. Vês, julgar os outros é fácil, todavia trabalhar em si próprio custa.

Se trabalhamos para corrigirmos nós próprios e olharmos mais atentamente para nossa atividade “interior” do que para nosso homem externo, dando precedência à ajuda divina, podemos, ao contrário, nos tornar uma ajuda maior e mais positiva aos outros. Também alcançaremos uma serenidade interior que mansamente irá ajudar as almas das pessoas que nos rodeiam, porque a serenidade espiritual reflete a virtude da alma e tem o poder de transformar almas.

Quando alguém se dedica à atividade externa antes de ter polido seu estado interior espiritual, ele pode até combater espiritualmente, mas será vencido por preocupações, ansiedade, falta de confiança em Deus e frequentes perdas de serenidade. Se ele não melhorar ele próprio, não poderá dizer que seu interesse para o bem comum é puro. Só depois de se liberar de seu velho eu e de todas as coisas mundanas, receberá a Graça divina e não somente terá paz consigo mesmo, mas será capaz de trazer paz a qualquer outra pessoa. Mas se ele não tiver recebido a Graça de Deus, então não poderá nem governar a si mesmo, nem ajudar os outros a alcançarem um efeito divino. Ele deve primeiramente estar imerso na Graça divina e então utilizar seus poderes provenientes deste processo de santificação para a salvação de outros.

por São Paísios o Athonita
fonte: Spiritual Awakening (Spiritual Counsels of Elder Paisios)

Nenhum comentário:

Postar um comentário