segunda-feira, 17 de novembro de 2014

Como os Santos enfrentam pensamentos de suicídio?


O suicídio é um pecado mortal e um ato de desafio contra o Espírito Santo, Doador de vida. O suicídio é um pecado maior do que o assassinato, pois que para este último o homem ainda tem a chance de se arrepender, enquanto para o pecado do suicídio não existe mais espaço para o arrependimento.

Eis aqui dois exemplos de grande infortúnio, face dos quais um homem covarde poderia cometer suicídio, mas situações de testemunho heróico aos homens santos de Deus.

Santo Eustácio (set. 20) encontrou-se na seguinte situação: deixa um de seus filhos na borda de um rio, enquanto leva o outro ao lado oposto, retornando depois para o primeiro filho. Na metade do caminho cruzado do rio, ele vê que um leão havia tomado seu filho e o arrebatado. Ele olha para o outro lado do rio e vê que um lobo pega o segundo, arrebatando-o também. Um homem covarde mediante tal situação teria se jogado na água, dando um fim a sua vida. Apesar de mergulhado em sua dor e pena, Eustácio não comete suicídio, mas com esperança em Deus, vive como mercenário por quinze anos. O paciente homem viveu para ver seus dois filhos novamente. Assim, Deus recompensa sua fé e paciência.

Enquanto jovem, Santo Hilarião (set. 20) é forçado a se tornar muçulmano. No entanto, sua consciência o atormentava cruelmente, ele não conseguia ter paz consigo mesmo. Retorna à fé cristã e é tonsurado monge. Entrega seu corpo a intensos jejuns e difíceis labores ascéticos. Mesmo assim, sua paz não podia retornar. Um homem covarde de pouca fé poderia ter cometido suicídio. Mas Hilarião opta por um caminho incomparavelmente melhor. Dirige-se a Constantinopla com seu Pai Espiritual Vissarião, e não somente confessa abertamente sua fé cristã na coorte do Sultão, mas o aconselha a ira à Rússia e se fazer batizado. Depois de ser sujeito à zombaria, este corajoso jovem é decapitado, e Deus glorificado em ambos nos Céus e na terra. A cada dia suas relíquias operam milagres.

Mas, onde está a glória daqueles que cometem suicídio?
Onde estão suas relíquias?
 por São Nikolai Velimirovitch

Nenhum comentário:

Postar um comentário